Milan

milan_logo

Nome: ASSOCIAZIONE CALCIO MILAN S.p.A

Fundação: 1899

Site oficial: www.acmilan.com

Apelido: Il Diavolo, Rossoneri

Presidente: SILVIO BERLUSCONI

Estádio: SAN SIRO (GIUSEPPE MEAZZA)

Capacidade: 85.700

Técnico: MASSIMILIANO ALLEGRI

Principais conquistas:

CAMPEONATO ITALIANO (18) 

1901/1902 1956/1957 1987/1988 1998/99
1906/1907 1958/1959 1991/1992 2003/2004
1907/1908 1961/1962 1992/1993 2010/2011
1950/1951 1967/1968 1993/1994  
1954/1955 1978/1979 1995/1996  

UEFA CHAMPIONS LEAGUE (7) 

1962/1963 1989/1990 2006/2007
1968/1969 1993/1994  
1988/1989 2002/2003

SUPER COPA DA EUROPA (5) 

1989 2003
1990 2007
1994

COPA DA ITÁLIA (5) 

1966/1967 1976/1977
1971/1972 2002/2003
1972/1973

Supercopa da Itália (6)

1988 1994
1992 2004
1993 2011

 MUNDIAL INTERCLUBES (4) 

1969 1990
1989 2007

RECOPA (2) 

1967/1968 1972/1973

HISTÓRIA

O Milan foi fundado no dia 16 de dezembro de 1899 por italianos e ingleses como um time de críquete e futebol – Milan Cricket and Football Club. Em janeiro de 1900 a equipe foi agregada à Federação Italiana de Futebol. Em abril fez seu primeiro jogo oficial contra o Torino e saiu de campo derrotado.

No ano seguinte venceu seu primeiro Campeonato Italiano. Em 1906 e 1907, mais dois títulos para o clube. Mesmo com os sucessos obtidos, alguns dirigentes não estavam contentes com o fato de não admitir jogadores estrangeiros.

Eles decidiram sair e criaram um novo time: o Football Club Internazionale Milano. Após a separação, o Milan esteve perto de conquistar o scudetto duas vezes – 1911 e 1912 –, mas não conseguiu. Era o começo de uma longa estrada sem conquistas.

Em 1919 mudou o nome para Milan Football Club. Em 1936 uma nova mudança: Milan Associazione Sportiva. Entretanto, em 1939, por imposição do regime fascista, o clube foi obrigado a mudar para Associazione Calcio Milano. Após a Segunda Guerra Mundial, em 1945, o time voltou à denominação antiga: Associazione Calcio Milan.

A equipe voltou a conquistar o scudetto na temporada 1950/51, após 44 anos de espera. O ataque desta equipe era composto por Gren, Nordahl, Liedholm, o popular Gre-No-Li. Nos anos seguintes, novos craques chegaram ao Milan, como Schiaffino, Bagnoli e Cesare Maldini.

Assim, o clube venceu mais três vezes o Campeonato Italiano: 1954/55, 1956/57 e 1958/59. Este último com o brasileiro Altafini – o popular Mazzola – no elenco. Em 1958 o Milan chegou pela primeira vez na final da Liga dos Campeões, mas foi derrotado pelo Real Madrid.

Em 1961/62, com Altafini e Gianni Rivera no time, o clube conquistou mais um scudetto. Em 1963, Mazzola brilhou e o Milan conquistou sua primeira Liga dos Campeões, batendo o Benfica na final, no Estádio Wembley. Na decisão do Mundial, derrota para o Santos, de Pelé.

Em 1966/67 o Milan conquistou pela primeira vez a Copa da Itália. No ano seguinte, mais um Campeonato Italiano. Em 1969, o clube conquistou pela segunda vez a Liga dos Campeões ao vencer o Ajax na final, em Madrid, e ganhou a chance de disputar o Mundial mais uma vez. E desta vez não decepcionou: vitória pra cima do Estudiantes e o primeiro título intercontinental.

Os anos 70 não foram tão gloriosos na vida do Milan: o time conquistou três vezes a Copa da Itália: 1971/72, 1972/73 e 1976/77. Em 1978/79, com o jovem Baresi no time, o Milan conquistou seu décimo título e ganhou o direito de colocar uma estrela em cima do símbolo.

Foi uma conquista mais do que especial. Foi também a última temporada do ídolo Gianni Rivera. Se os anos 70 não foram lá tão significantes com a conquista de apenas um scudetto, o inicio dos anos 80 foram piores ainda. O terceiro lugar no Campeonato Italiano foi apenas uma fantasia.

O clube foi rebaixado para a Série B, acusado de manipulação de resultados. Durou uma temporada a aventura na segunda divisão. O time voltou para a elite do futebol italiano, mas a temporada seguinte foi pior do que se imaginava: a equipe terminou em 14º lugar (24 pontos em 30 partidas) e foi rebaixada novamente. O retorno à Série A foi mais uma vez imediato. O clube passava por diversos problemas financeiros, na qual quase chegou a falir.

Eis que no dia 20 de fevereiro de 1986, Silvio Berlusconi chegou para salvar o clube. Sanou as dívidas e fez excelentes contratações, como Massaro, Donadoni e Galli. Foi uma temporada de transação para o time, que terminou em quinto lugar no Campeonato Italiano. Em 1987, Berlusconi contratou Arrigo Sacchi para ser treinador da equipe.

Além disso, fez mais duas contratações bombásticas: Marco van Basten e Ruud Gullit. Mesmo com Baresi e Costacurta na defesa, a equipe rossonera não começou bem. Mas deu a volta por cima, conseguiu uma incrível recuperação e uma vitória épica pra cima do Napoli, de Maradona: era o 11º primeiro scudetto.

Um time quase imbatível, que ficou nada mais nada menos do que 58 partidas sem perder. Em 1988/89, os rossoneri conquistaram pela terceira vez a Liga dos Campeões, batendo o Steaua Bucaresti na final. No Mundial, vitória pra cima do Nacional de Medelín.

No ano seguinte, mais uma Copa dos Campeões, novamente contra o Benfica, e nova conquista no Mundial Interclubes, dessa vez contra o Olímpia, do Paraguai. A partir daí o Milan foi guiado por Fabio Capello, que substituiu Sacchi. E as conquistas não pararam.

As temporadas de 1991/92 (vencida de forma invicta), 1992/93 e 1993/94 foram douradas para o clube na Itália, quando conquistou três vezes consecutivas o Campeonato Italiano. Mas não só na velha bota.

Em 1994, o clube venceu o Barcelona por 4 a 0 na final e conquistou pela quinta vez a Champions League. Na final do Mundial, acabou sendo derrotado pelo Velez Sarsfield. A defesa deste time pode ser considerada a melhor de todos os tempos, com Baresi, Costacurta e Maldini.

O Milan triunfou mais uma vez na Série A na temporada 1995/96, quando Fabio Capello deixou o time. O uruguaio Oscar Tabarez assumiu e o time caiu de rendimento. Com a chegada de Alberto Zaccheroni, a equipe rossonera voltou a conquistar o scudetto em 1998/99 – um ponto na frente da Lazio.

O treinador, porém, não conseguiu manter o nível nas temporadas seguintes e foi substituído por Cesare Maldini e Mauro Tassotti, que logo deram lugar a Carlo Ancelotti. O treinador levou o time ao título da Champions League na temporada 2002/03.

Final contra a rival Juventus, vencida nos pênaltis, em Manchester, com ótima atuação do goleiro Dida, que defendeu três penalidades. No ano seguinte, o 17º scudetto do clube. Em 2004/05, a temporada poderia ter terminado bem melhor se não tivesse o Liverpool no caminho.

O time inglês perdia por 3 a 0 na final da Copa dos Campeões, mas conseguiu o empate e venceu nos pênaltis. O troco veio dois anos depois, em Atenas. Com dois gols de Filippo Inzaghi, o Milan bateu o Liverpool e conquistou a Champions League pela sétima vez.

No Mundial disputado no Japão, os rossoneri não deram chances para o Boca Juniors e levaram a Copa Intercontinental pela quarta vez. Mas o time foi mal no Campeonato Italiano e ficou em quinto lugar, fora do torneio mais importante da Europa.

Em 2008/09, a equipe era considerada favorita ao lado da Inter para levar o scudetto, mas decepcionou mais uma vez e ficou apenas com a terceira colocação. No fim da temporada Ancelotti deixou o clube e o brasileiro Leonardo ganhou uma chance para treinar o time rossonero.

_________________________________________________

Curiosidades:

>> O Estádio San Siro foi inaugurado em 1926 e, a princípio, somente o Milan mandava seus jogos no local. A Inter jogava no Arena Cívica. Em 1948 o estádio passou a ser dividido.

>> O atacante Nordahl é o jogador que possui a maior média de gols da Série A italiana. Além disso, o recorde de gols em uma só temporada também é dele: 35 gols, em 1949/50.

>> Os anos 70 não foram tão positivos para o Milan, mas foi justamente nesse período que começou a surgir as torcidas organizadas do clube: Fossa dei Leoni (fundada em 1968 e fechada em 2005), Commandos Tigre (1967) e Brigate Rossonere (1975), hoje a principal torcida organizada do clube.

HINO DO MILAN

_________________________________________________

ELENCO

GOLEIROS
  Nome Nascimento
1 Dida 07/10/1973
12 Christian Abbiati 08/07/1977
30 Marco Storari 07/01/1977
31 Flávio Roma 21/06/1974
DEFENSORES
  Nome Nascimento
4 Kakha Kaladze 27/02/1978
5 Oguchi Onyewu 13/05/1982
13 Alessandro Nesta 19/03/1976
15 Gianluca Zambrotta 19/02/1977
18 Marek Jankulovski 09/05/1977
19 Giuseppe Favalli 08/01/1972
25 Daniele Bonera 31/05/1981
33 Thiago Silva 22/09/1984
44 Massimo Oddo 14/06/1976
77 Luca Antonini 04/08/1982
MEIAS
Nome Nascimento
8 Ivan Gennaro Gattuso 09/01/1978
10 Clarence Seedorf 01/04/1976
16 Mathieu Flamini 07/03/1984
20 Ignazio Abate 12/11/1986
21 Andrea Pirlo 19/05/1979
23 Massimo Ambrosini 29/05/1977
ATACANTES
Nome Nascimento
7 Pato 02/09/1989
9 Filippo Inzaghi 09/08/1973
11 Klaas-Jan Huntelaar 12/08/1983
17 Gianmarco Zigoni 10/07/1991
22 Marco Borriello 18/06/1982
49 Davide Di Gennaro 16/06/1988
80 Ronaldinho 21/03/1980

LOCALIZAÇÃO

Cidade: Milão Milano - Stemma
Região: Lombardia
Província: Milão stemma

mapa_milao

Anúncios

Um comentário em “Milan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s