No compasso dos ponteiros

A Lazio parece realmente disposta a estar entre os grandes da Série A nesta temporada. Foi a quarta vitória seguida fora de casa – de cinco no Campeonato Italiano. Com o triunfo, chegou a 18 pontos e continua ao lado da Udinese na segunda colocação. Atrás apenas da Juve. Boa vitória na Sardenha, com gols de Lulic, Klose e Rocchi. Este último marcou seu centésimo gol com a camisa biancoceleste.

Éder Fantoni
@ederfantoni

Plano Barça já em dúvida

Todos querem ser um Barcelona. A Roma não é diferente. Para isso, trouxe Luis Enrique. Mas o treinador, pelo menos até agora, não mostrou absolutamente nada de diferente do que já fez Ranieri ou Montella. E já começam a surgir as dúvidas sobre o seu trabalho.

O time giallorosso deu um vexame na Liga Europa: foi eliminado pelo… Nem lembro. Na primeira rodada do Campeonato Italiano, perdeu para o Cagliari, como você pode ver no vídeo acima. Luigi Cagni, ex-técnico de Parma e Empoli, entrevistado pela Rádio Ies, disse o seguinte em relação a Luis Enrique:

“Não trouxe nenhuma novidade. Não há novidade no futebol. Luis Enrique não trouxe posse de bola. Nem mesmo a pressão. Sacchi já fazia isso. O erro jornalístico foi ter feito Luis Enrique um fenômeno capaz de trazer novidade. Os treinamentos que ele faz, eu fazia há trinta anos”.

Não gosto dessa avaliação imediata. O treinador espanhol precisa de tempo. Mas a Roma não pode sair da Liga Europa da forma que saiu. Isso é inadmissível. Ainda depois, jogou mal contra o Cagliari. De todo modo, é preciso agora dar tranquilidade a Luis Enrique. E dizer também que o futebol italiano não é o espanhol. Por isso não adianta trazer tudo que a Espanha tem. Nem tudo vai funcionar.

“Na Itália não se pode jogar o futebol espanhol. Nós temos uma cultura diferente. Mas não nós treinadores ou os jogadores. A cultura é diferente, o torcedor é diferente. O Campeonato Espanhol na Itália não teria o mesmo sucesso. A agressividade, tudo bem, mas nós queremos os ataques velozes, a conclusão mais rápido possível”, completou Cagni.

Éder Fantoni
@ederfantoni

Água nada fresca

Genoa 0 x 1 Cagliari
Acquafresca (C)

No duelo rossoblú, melhor para o da Sardenha. O Cagliari foi até o Marassi e bateu o Genoa por 1 a 0, com gol de Acquafresca, ex-jogador do próprio Genoa. O atacante não foi nenhum pouco gentil no seu retorno ao Luigi Ferraris. E o que significa esse jogo? Quase nada. Retrata apenas a temporada decepcionante do Genoa, time que eu esperava muito mais, mas muito mais. 

Éder Fantoni
@ederfantoni

Na festa do scudetto

Napoli 2 x 1 Cagliari
Cavani (2) (U), Acquafresca (C)

A derrota do Milan para o Palermo trouxe de volta a Inter na briga pelo scudetto. Mas de brinde, veio o Napoli. O time de Walter Mazzarri derrotou o Cagliari neste domingo, com dois gols do Matador Cavani, e chegou aos 59 pontos, três a menos que o time rossonero. O triunfo é um sinal de que este Napoli vai lutar pelo scudetto até o fim. Bem-vindo à festa. Acompanhe os gols acima com a espetacular narração de Carlo Alvino. 

Éder Fantoni
@ederfantoni

Show Time

Cagliari 0 x 4 Udinese
Benatia (U), Sanchez (U), Di Natale (2) (U)

Para tudo. É hora do SHOW TIME! É hora de ver o time que joga o futebol mais bonito da Itália jogar – e agora na zona de classificação para a Liga dos Campeões. Divirta-se. 

Éder Fantoni
@ederfantoni

Tudo a favor

Inter 1 x 0 Cagliari
(Kharja) (I)

A fase ruim da Inter já faz parte do passado. Basta ver o jogo de hoje. Tudo deu certo. Os nerazzurri não fizeram um grande jogo, viram de perto a ousadia do Cagliari (que talvez merecia o empate) e conseguiram o triunfo com um gol irregular de Kharja. Depois da arrancada do Milan, a Inter nunca esteve tão perto da liderança. Está a apenas dois passos… do paraíso. 

Éder Fantoni
@ederfantoni

Loba pragmática

Três gols, três pontos. Assim está tudo muito bom. A Roma que bateu o Cagliari por 3 a 0 neste domingo mostrou que às vezes nem é preciso mostrar um grandíssimo futebol para ter uma boa vitória e poder desfrutar de uma bela macarronada no domingo assistindo aos outros jogos deitado na rede.

Contra o Cagliari, a Roma foi pragmática, resolveu quando teve a bola no pé, sofreu em alguns momentos e teve sorte com a falta de pontaria dos jogadores da equipe rossoblú, mas triunfou no Olímpico e subiu na tabela. Primeiro Totti, depois Perrotta, e depois Menez ( que golaço do francês). Ah, e depois Mexes (que partida do francês). E a Roma vaaaai… 

Éder Fantoni
@ederfantoni

Um presente para Strasser (e para o Milan)

Cassano, aguardando a hora de mostrar serviço

Onze minutos. Este é o tempo que Antonio Cassano precisou para presentear o jovem Strasser com um gol e o Milan com uma vitória. FantAntonio entrou aos 29 minutos e, aos 40, deu um passe açucarado para Rodney Strasser bater colocado na saída do goleiro Agazzi.

O meio-campista de Serra Leoa marcou seu primeiro tento com a camisa rossonera. Destaque para ele, e, claro, para Cassano. Seu passe foi fundamental para garantir três pontos que deixa a equipe milanista em ótima posição na tabela: cinco pontos de vantagem para a segunda colocada Lazio, que só empatou com o Genoa nesta quinta-feira.

Hoje, a dupla Pato e Robinho não deu muito certo. Ambos tiveram chances para marcar, mas desperdiçaram – como Ibrahimovic não costuma fazer. O Cagliari merecia uma sorte melhor, porque jogou mais que o Milan, acertou a trave e perdeu gol na cara de Abbiati.

Mas prevaleceu aquela velha lei do mais forte. Allegri tinha muitos desfalques, como Ibra, Pirlo, Zambrotta, Boateng e Flamini. Por tudo isso, os três pontos devem ser muito comemorados. Mais ainda depois de ver que Cassano está aí quando precisar. É só chamar, professor. O Milan é o campeão de inverno.

Éder Fantoni
@ederfantoni

O máximo de Massimo Cellino

Roberto Donadoni: a nova vítima de Cellino?

Massimo Cellino é mais um daqueles presidentes de clube que adora meter o bedelho onde não é chamado, dá uma de treinador e às vezes até surpreende com boas contratações. Mas, assim mais ou menos como Maurizio Zamparini, do Palermo (ainda é?), não tem muita paciência com técnico.

Em 19 temporadas na presidência do Cagliari, ele já colocou 24 treinadores no comando da equipe. Sua nova vítima foi Pierpaolo Bisoli, que deixa o clube da Sardenha na 17ª colocação da Série A, com apenas duas vitórias em doze jogos. Paciência nunca foi o forte de Cellino.

Na temporada 1993/94, por exemplo, Gigi Radice dirigiu o time na primeira partida do Campeonato Italiano, porém, após a derrota por 5 a 2 na estreia, contra a Atalanta, foi demitido e substituído por Bruno Giorgi, que, incrivelmente, levou o Cagliari até a semifinal da Copa Uefa.

Nessas 19 temporadas, em apenas seis Cellino manteve o treinador do início ao fim do Campeonato Italiano. Foram eles: Carlo Mazzone, Oscar Tabarez, Giampiero Ventura (em duas temporadas), Daniele Arrigoni e Massimiliano Allegri – agora no Milan.

Pelo clube já passaram nomes conhecidos, como Giovanni Trapattoni, Edoardo Reja, Davide Ballardini e Marco Giampaolo. Este último, aliás, chegou a ser demitido e chamado novamente algumas semanas depois.

Pois é, já deu pra perceber que a paciência de Cellino vai até no máximo uma temporada. Agora, é a vez de Roberto Donadoni, contratado para substituir Bisoli. Será que vai durar? O Cagliari tem um time regular, mas Donadoni… Donadoni? Nunca fui fã e com Cellino terá que trabalhar em dobro para garantir o emprego. 

Éder Fantoni
@ederfantoni

(Novo endereço: www.loucospelocalcio.com – sem WordPress)

Mais forte que a própria águia

O que você está fazendo aí, Olympia?

Antes de começar a partida entre Lazio e Cagliari no estádio Olímpico, a águia Olympia, símbolo do time biancoceleste, deu mais um show… Ou não – #fail. Ao sobrevoar o gramado, ela não voltou para o seu posto e ficou no teto no estádio Olímpico, de onde assistiu o jogo de camarote.

Lá, ela pôde ver o gol de Floccari, que abriu o placar para a Lazio aos 22 minutos da primeira etapa. Depois, Olympia voltou para o seu adestrador e o time biancoceleste continuou bem mais obediente em campo. Na segunda etapa, Mauri marcou o segundo e o tento marcado por Matri não foi suficiente para salvar o Cagliari da derrota.

Hernanes dessa vez não foi decisivo, porém, mais uma vez, comandou o meio de campo da equipe e ainda deu uma força na parte defensiva. Com o triunfo, a Lazio, ao contrário da sua águia, decola na tabela de classificação do Campeonato Italiano e continua na liderança com 19 pontos. Olympia precisa ter umas aulas com a águia do Benfica.

Éder Fantoni
@ederfantoni