Aquilani… Cavani, Cavani, Cavani

Um contra três é sacanagem. Na verdade, o jogo entre Napoli e Milan teve um confronto particular entre dois jogadores, mas Cavani foi muito para Aquilani. O meio-campista rossonero foi o único que se salvou do tropeço. Muito feio, por sinal.

Já Cavani mostrou que pode fazer até mais que um Barcelona. Até Gargano, no segundo gol, percebeu que poderia abrir uma avenida no esburacado meio de campo do Milan. Grande Napoli. Vitória de respeito.

Éder Fantoni
@ederfantoni

Anúncios

Napoli imortal

Um jogo para ficar na história. Quem assistiu o segundo tempo de Napoli x Lazio neste domingo certamente não vai esquecer. Para quem é torcedor fanático do Napoli certamente vai contar sobre esta partida para o neto. Exagero? Não. Porque esta partida foi um espetáculo.

45 minutos de pura emoção e de um verdadeiro futebol. Um jogo incrível. Uma valente Lazio não foi capaz de parar o imortal Napoli. O time de Mazzarri viu o adversário abrir 2 a 0, conseguiu o empate, levou um banho de água fria ao tomar o terceiro, mas conseguiu uma virada inacreditável com a assinatura do alienígena Cavani.

Três gols para garantir três pontos e deixar o Napoli na segunda colocação do Campeonato Italiano, a apenas três do líder Milan. Delírio absoluto da torcida napolitana, que viu até um gol fantasma de Brocchi. Nápoles festeja uma vitória incrível. O scudetto está em aberto.

No vídeo, Carlo Alvino quase tem um ataque. Mamma mia, che festa! Depois do quarto gol, achei que nem ia ter mais jogo.

Alienígena Cavaniiiiiiii

Éder Fantoni
@ederfantoni

Na festa do scudetto

Napoli 2 x 1 Cagliari
Cavani (2) (U), Acquafresca (C)

A derrota do Milan para o Palermo trouxe de volta a Inter na briga pelo scudetto. Mas de brinde, veio o Napoli. O time de Walter Mazzarri derrotou o Cagliari neste domingo, com dois gols do Matador Cavani, e chegou aos 59 pontos, três a menos que o time rossonero. O triunfo é um sinal de que este Napoli vai lutar pelo scudetto até o fim. Bem-vindo à festa. Acompanhe os gols acima com a espetacular narração de Carlo Alvino. 

Éder Fantoni
@ederfantoni

Sempre Cavani

Roma 0 x 2 Napoli
Cavani (2) (N)

Um irresistível Napoli bateu a Roma no estádio Olímpico, com dois gols de Cavani. Mais uma demonstração de força da equipe de Walter Mazzarri, bem como do atacante uruguaio. Na volta a Nápoles, o time foi recebido com muita festa… E deixou uma crise na capital. Já dizem que Cláudio Ranieri está na berlinda. 

Éder Fantoni
@ederfantoni

A vez do Pocho

Já estava sentindo falta do Pocho Lavezzi. Neste domingo, ele apareceu para marcar, com um toque mortal após falta cobrada por Cavani, e deu um passe perfeito para o uruguaio garantir a vitória por 2 a 0 sobre o Bari, no San Nicola, e afunda ainda mais o adversário, último colocado do Campeonato Italiano.

Já o Napoli está a quatro pontos de distância do líder Milan. Não foi um jogo espetacular da trupe de Mazzarri, mas nem foi preciso. Esse time do Bari é muito fraco e não vale a pena se esforçar tanto para garantir os três pontos. Lavezzi não marcava desde o dia 10 de novembro. Essa foi a sexta vitória do Napoli longe de seus domínios. 

Éder Fantoni
@ederfantoni

Cavani: o marciano de Nápoles

O que é isso? Um escorpião? Um lagarto? Não... é o gol de calcanhar de Cavani

É um marciano? Um ET? Não, é Edinson Cavani. Depois de três gols sobre a Juventus neste domingo, o uruguaio caiu de vez nas graças da torcida. Como eu já disse, foi canonizado. Nesta segunda-feira, o jogador está em tudo que é capa de jornal na Itália. Não é pra menos.

Vocês viram o terceiro gol dele contra a Juve? Golaço de cabeça, né? Cabeça? Vendo por outro ângulo (grazie, Corriere dello Sport), vemos que não foi de testa, mas sim de calcanhar. É um marciano mesmo. Em cinco meses, já marcou 20 gols com a camisa do Napoli e ganhou mais uma canção especial de Luca Sepe (Arriva Cavani), na rádio KissKissNapoli – ver vídeo acima. Tem outra aqui.

Hoje, ele é considerado em Nápoles quase que como um Maradona. Lavezzi já ficou para trás. O atleta foi comprado por 16 milhões de euros, mas agora vale mais de 30, certo? Errado. Para De Laurentiis, isso é pouco: “Não o vendo nem por 50 milhões”. Cavani é o nosso jogador da semana.

Partida memorável. Gol indecifrável. Festa no San Paolo. “Com um Cavani assim, é possível sonhar”, disse Pazienza. A exibição do atacante também encheu de orgulho os uruguaios, que deram um espaço a mais para o calcio nos jornais desta segunda-feira. Que noite no San Paolo, mamma mia

(Clique aqui e veja todos os gols da 19ª rodada da Série A)

E no Facebook…

El Matador Cavani

Éder Fantoni
@ederfantoni

Santo canonizado

“Eu abençôo Nápoles”

O Napoli não precisou de muito para atropelar a Juventus no estádio San Paolo, neste domingo, pela 19ª rodada do Campeonato Italiano. Bastou apenas um santo: o santo Cavani. O uruguaio, cada vez mais um ídolo napolitano, marcou três vezes e garantiu o 3 a 0 no placar para deixar o time azzurro na segunda colocação isolada da Série A, a quatro pontos do líder Milan.

Os números do uruguaio na temporada impressionam: são 25 gols, sendo 13 no Campeonato Italiano, sete na Liga Europa e cinco com o Uruguai. Com uma temporada tão bela, já está no coração da torcida napolitana. Sem ele, o Napoli não estaria tão bem na tabela da Série A. É indispensável para o técnico Walter Mazzarri.

O único que havia feito três gols na Juve com a camisa do Napoli foi Careca, em 1988. Cavani desfrutou do apoio de um San Paolo lotado e de uma Juventus totalmente curvada ao jogo do adversário. A defesa bianconera assistiu de camarote aos três gols de cabeça de Cavani. O meio de campo, pouco lúcido, não conseguiu alimentar o ataque e Toni se viu perdido em sua estreia.

A Juve jogou os primeiros 15 minutos. Depois, ajoelhou e rezou para não levar uma goleada histórica. Este Napoli é forte, e provou isso hoje, com um ataque rápido, laterais participativos e um meio de campo bem organizado. A Velha Senhora? Um ponto nas últimas três partidas e sete gols contra nas últimas duas. Duas humilhações em quatro dias. Um santo canonizado em um.

No vídeo, Carlo Alvino conta como foi o jogo: “Ieri, oggi e domani, segna sempre matador Cavaniiiiiiii… Mamma miaaaa”.

(Clique aqui e veja todos os gols da 19ª rodada da Série A)

Éder Fantoni
@ederfantoni

Papai Noel veste celeste

Papai Noel, devidamente trajado de celeste, deve trazer bons presentes para os torcedores de Lazio e Napoli neste Natal. Na última rodada do Campeonato Italiano em 2010, os dois times foram os grandes contemplados. O Milan caiu em pleno San Siro diante da Roma.

A Juventus foi penalizada em Verona aos 47 minutos do segundo tempo e acabou se perdendo entre as renas. O Palermo, sexto colocado, empatou com o Bari, o lanterna da competição. Já Lazio e Napoli venceram seus compromissos e agora estão com 33 pontos, três a menos do que o Milan e dois a mais do que a Juve.

Um Natal realmente com luzinhas piscantes em dois clubes que sonharam muito antes do início do Campeonato Italiano, e estão colhendo os frutos de um trabalho sério realizado por dois treinadores: Mazzarri e Reja. Poucos podiam acreditar no sucesso desses dois técnicos, mas hoje isso é uma realidade gratificante.

Os dois times, porém, são diferentes dentro de campo. O Napoli de Mazzarri possui o verdadeiro coração do povo napolitano: equipe de fibra, garra, que não desiste nunca. Foi assim neste domingo (19) contra o Lecce, quando Cavani garantiu os três pontos com um gol aos 47 minutos do segundo tempo.

Contra Steaua Bucareste, pela Liga Europa, e Palermo, pela Série A, os gols também só saíram no último lance do jogo. Coração napolitano. Já a Lazio é uma equipe que preza pela consistência entre os setores e a obediência tática. Como André Dias disse em uma entrevista que deu para mim no mês retrasado, o time trabalha muito a parte tática.

E o equilíbrio nós vemos em campo. A derrota com uma dose de azar contra a Juventus na semana passada foi compensada com o triunfo em casa neste domingo diante da Udinese, por 3 a 2. Isso para encerrar um ano com duas caras: mal até agosto, muito bem depois disso.

Os símbolos
Não dá para negar que Hernanes e Cavani são os grandes símbolos de Lazio e Napoli, respectivamente. O brasileiro jogou 16 partidas neste Campeonato Italiano e já marcou cinco gols – é artilheiro do time ao lado de Floccari. Hernanes é ainda o jogador que mais chuta a gol na Lazio: foram 22 chutes até aqui – Zárate é o segundo, com 19.

O ex-são-paulino é o grande mestre deste meio de campo de Reja. É o que Cavani é para o ataque do Napoli. Lavezzi e Hamsik já não são mais unanimidades em Nápoles. Mas se é pra dividir o trono dessa maneira, ok. Cavani é o artilheiro do Napoli na temporada: dez gols no Campeonato Italiano e cinco na Liga Europa. Total de 15 gols.

O uruguaio é artilheiro da Série A ao lado de Di Natale. Mais que isso, é o líder deste time que, se o scudetto ainda não passa de um sonho, a classificação para a Liga dos Campeões é um desejo que pode chegar em maio. A Lazio? Idem. O Natal está bem azul neste ano.

Éder Fantoni
@ederfantoni

Metade uruguaia e metade napolitana

Já imaginou se a moda pega?

Já imaginou você chegar a uma pizzaria e pedir: “Hey, ragazzo, voglio una pizza Cavani Matador, per favore”. Pois é. Pra você que é fã do atacante uruguaio e um dia passar pela pizzaria Addò Uaglione, em Nápoles, não se esqueça de pedir a Cavani Matador.

O jogador tem feito tanto sucesso na cidade que ganhou até uma pizza em sua homenagem. Anote os ingredientes: 775 minutos em campo pela Série A (no Napoli), 37 chutes a gol, 14 no alvo, oito gols (artilheiro ao lado de Eto’o), além de três na Liga Europa.

É um superCavani. O Napoli tem o segundo melhor ataque do Campeonato Italiano ao lado do Milan, com 17 gols marcados – a Juventus já fez 21. Mas o time azzurro, que está na quinta colocação da Série A, é o único que marcou em todos os jogos que disputou.

Napoli e Cavani fazem um casamento perfeito. Custou 17 milhões de euros e vem correspondendo o esperado. Foi uma contratação perfeita de De Laurentiis. Em poucas partidas, já virou quase que um ídolo em Nápoles. El Pocho Lavezzi agora tem um forte concorrente para disputar o coração da torcida napolitana.

Éder Fantoni
@ederfantoni

O melhor fica para o final

O Napoli precisou de três gols neste domingo para vencer a Sampdoria, por 2 a 1, no Marassi. Três gols? Sim. O time de Mazzarri martelou e martelou, mas viu a Samp abrir o placar aos 32 minutos do segundo tempo, com Cassano, de pênalti. O gol, por incrível que pareça, acendeu o fogo napolitano no Luigi Ferraris.

Aos 37, jogada ensaiada de falta e Hamsik não perdoou o goleiro Curci. Aos 40, foi a vez de Cavani (será que assim como Pippo, eu vou ter que começar a escrever “sempre ele” para o uruguaio?) silenciar a torcida blucerchiata. Terceiro gol de Cavani no Campeonato Italiano com a camisa do Napoli. Festa dos azzurri em Gênova – do minuto 37 até a volta pra casa. O melhor ficou para o final.

Éder Fantoni
@ederfantoni